7 dicas para mamães e papais de primeira viagem: confira aqui

O momento da gravidez pode ser muito esperado pelos papais ou mamães, seja uma surpresa muito boa ou aquela que pode ser um grande susto!

Independente de qual seja a situação, tudo é novo, principalmente para aqueles que terão essa primeira (e muitas vezes única!) experiência ao longo da vida.

Confira abaixo algumas dicas para mamães e papais de primeira viagem para que se tenha uma gestação com muito mais tranquilidade!

7 DICAS PARA MAMÃES E PAPAIS DE PRIMEIRA VIAGEM

1 – CONVERSE COM O BEBÊ NA BARRIGA

Pesquisas apontam que cerca de 53% dos homens só começam a conversar com os bebês a partir do sexto mês, você sabia?

Algo mais comum e parte da rotina da mãe, conversar com o nenê é essencial para:

  • Despertar a vontade de ouvir;
  • Incentivar brincadeiras e movimentos;
  • Reduzir o estresse ou ansiedade do feto.

Na 36ª semana de gestação já é possível compreender a diferença entre a voz da mãe e dos demais ruídos externos.

Os pequenos dentro do útero são mais ativos e receptivos a estimulação no período da noite, assim, conversar com eles nesse turno permite com que se sintam mais amados e acolhidos.

2 – TENHA UM PLANO DE PARTO

Um dos momentos mais esperados e temidos durante a gravidez, o parto precisa ter um planejamento específico que atenda a todas as preferências da mamãe.

Essa ação deve ser planejada em conjunto com o obstetra, onde a principal questão é: parto normal ou cesárea?

A resposta disso pode variar conforme a saúde tanto da mulher quanto do nenê, onde deve-se verificar quais são os riscos, melhores indicações e mais.

Algumas questões que devem ser destacadas, são:

  • Se será utilizado analgesia – para casos da escolha do parto normal;
  • Quem será o acompanhante no momento do parto – conforme a lei 11.108 de 2005, toda gestante possui o direito a um acompanhante durante o procedimento;
  • A presença de uma doula ou não.

E tantos pequenos detalhes que interferem diretamente na qualidade e conforto do procedimento.

3 – QUAL SERÁ A MATERNIDADE ESCOLHIDA?

É comum que muitas mulheres já tenham ideia de onde o nenê vai nascer, porém, visitar várias maternidades é uma ótima pedida para quem quer ter mais certeza da escolha.

Além disso, é muito indicado para quem quer ter mais preparação para o momento, conhecer as estruturas existentes, além de ajudar na redução da ansiedade.

É importante ter atenção em questões como:

  • Qual será o tempo de deslocamento até a maternidade, seja saindo de casa, do trabalho ou demais localidades;
  • Verificar se o quarto possui banheira para partos especiais, quais são os tipos de alas disponíveis e demais questões que podem ser primordiais para a satisfação e conforto da mãe;
  • Tirar todas as dúvidas sobre como funciona o atendimento, quais são os protocolos que devem ser seguidos.

Esses são apenas alguns pontos que podem fazer a diferença na hora de “bater o martelo” sobre a escolha da localidade.

Pense sobre o que fará a diferença nesse momento tão especial e não deixe de tirar todas as suas dúvidas de forma prévia!

4 – CÉLULAS TRONCO: ARMAZENAR OU NÃO?

Presentes no sangue e no tecido do cordão umbilical, as células tronco possuem grande potencial de uso para tratamento médico de várias doenças, como é o caso do próprio autismo e de leucemia.

Dessa maneira, muitos pais têm a intenção de guardar esse riquíssimo material para uso posterior em demais casos.

Essa coleta é realizada logo após o parto, onde não apresenta riscos nenhum, tanto para o bebê quanto para a mamãe, sem falar que é indolor e o tempo de duração é menor do que cinco minutos.

5 – DURMA O MÁXIMO QUE PUDER!

Uma das dicas consideradas de ouro para as mamães do primeiro filho.

Isso acontece porque nos dois primeiros meses, o bebê mama com muito mais frequência, principalmente porque o estômago ainda é bem pequenininho.

Além disso, há uma maior demanda de tempo para questões como:

  • Trocar fraldas;
  • Dar banho;
  • Alimentar o bebê;
  • Além dos afazeres próprios de cada um.

São muitos pontos novos que serão introduzidos na vida tanto da mamãe quanto do papai, por isso, aproveitar cada minuto para descansar é uma ótima pedida.

Ademais, não tenha vergonha de recusar visitar ou sair para visitar parentes, o foco é a saúde mental e física dos novos papais e mamães.

6 – TENHA UMA BOLSA ORGANIZADA

Os passeios com o bebê costumam ser curtos, porém, isso não muda nada na quantidade de itens e produtos que devem ser levados para cima e para baixo.

Por exemplo, uma ida ao pediatra exige alguns pares de fralda, pomadas específicas, medicamentos em alguns casos e mudas de roupas para acidentes ou mudanças de temperatura bruscas.

Por isso, escolher uma bolsa de maternidade ou mochila térmica ideal é essencial para ter mais conforto e facilidade durante a rotina corrida do dia a dia.

Alguns dos itens obrigatórios que devem constar nesses passeios, são:

  • Fraldas descartáveis – pelo menos duas;
  • Lenços umedecidos;
  • Fraldas de boca e de mão;
  • Pomada para assaduras;
  • Mudas de roupa de diferentes estações;
  • Caderneta de vacinação.

Além dos itens básicos da mamãe, como documentos, celular, maquiagem, medicamentos e muito mais!

As bolsas e mochilas da Fazendo Arte Baby são ótimas pedidas para quem prioriza conforto, visual inovador e claro, qualidade acima de tudo.

Clique aqui e confira todos os nossos modelos e escolha o seu!

7 – CRIE UMA ROTINA PARA O BEBÊ

Cada recém-nascido desenvolve uma rotina própria dentro da barriga, o que força a mamãe a se adaptar quando este sai para o mundo exterior.

Com o passar do tempo, os papais vão descobrir mais sobre quais são os horários de mamar, de dormir, de “usar o banheiro” e muito mais.

Dessa forma, é indicado que crie-se um padrão para os dois conseguirem se adaptar com mais cuidado e tranquilidade às necessidades do bebê.

Mas, muito além disso, estabeleça um horário para dar banho, trocar as fraldas, da sonequinha da tarde e de todas as ações que fazem parte do dia a dia da criança.

Tudo isso fará com que o nenê fique mais calmo, tenha mais tranquilidade e claro, facilite a vida dos novos papais e mamães de primeira viagem.

Continue acompanhando nosso blog da Fazendo Arte Baby para receber dicas exclusivas para que esse momento único seja o melhor possível para todos os envolvidos.

Gravidez semana a semana: o que acontece com o bebê?

É comum que a gravidez seja separada por semanas e não por meses, isso porque cada dia a mais de gestação simboliza uma novidade para o bebê e para a mamãe.

Mas, afinal, o que acontece em cada período dentro da barriga? Confira aqui mais sobre as especificações, quais são os cuidados necessários e muito mais!

GRAVIDEZ SEMANA A SEMANA: O QUE ACONTECE COM O BEBÊ?

1 ATÉ 4 SEMANAS – 1 MÊS

Correspondente as 4 primeiras semanas e o início do primeiro trimestre, essa é a fase de fecundação e implantação no útero, mais precisamente onde a mulher começa a produzir o hormônio beta-HCG, para que assim, o bebê se desenvolva.

Os primeiros sintomas são sentidos, que costumam ser:

  • Enjoos matinais;
  • Sensibilidade nos seios;
  • Cansaço.

Geralmente podem ser confundidos com a TPM.

Nesse momento ainda não há placenta, porém, o bebê está envolvido pelo saco gestacional, que permanece assim até a 12ª semana.

No final desse período, o feto possui 2 milímetros e tubo neural, que será o sistema nervoso no futuro.

5 ATÉ 8 SEMANAS – 2 MESES

No começo do segundo mês, o coração já está formado, batendo e bombeando sangue em ritmo acelerado.

Outros órgãos começam a se desenvolver, como:

  • Pulmões;
  • Fígado;
  • Intestino;
  • Rins.

Além dos neurônios e o que no futuro serão os braços e pernas. O tamanho do feto é de 13 milímetros.

Aqui, os sintomas continuam, causados pelas grandes mudanças hormonais.

No final desse mês é possível descobrir qual é o sexo do bebê por meio de sexagem fetal.

9 ATÉ 13 SEMANAS – 3 MESES

Já o terceiro mês da gravidez também é o fim do primeiro trimestre.

Nesse momento, acontece a formação:

  • Dos ossos e cartilagens,
  • Canais auditivos;
  • Narinas;
  • Cotovelos.

O bebê já consegue mover os braços, além de que os órgãos já estão prontinhos e começam a se desenvolver.

Ademais, ovários e testículos já estão completamente desenvolvidos.

O bebê tem cerca de 7,4 centímetros e a placenta já está completa.

Os sintomas mais comuns começam a desaparecer, a barriga ganha mais saliência, assim como as mamas.

14 ATÉ 17 SEMANAS – 4 MESES

Já no quarto mês, o bebê começa a consumir o líquido amniótico, desenvolvendo assim a sucção e deglutição para que possa mamar no futuro.

Os pulmões também estão em desenvolvimento, onde é possível executar movimentos respiratórios.

Com uma pele fina e coberta por lanugo, há uma fina camada de pêlos que regulariza a temperatura do corpo e mesmo com os olhos fechados, é possível movimentá-los, além da percepção entre o que é claro e escuro.

No final desse período, o bebê tem aproximadamente 13,5 centímetros e 180 gramas.

A barriga já é notável e a cintura fica mais circular.

18 ATÉ 22 SEMANAS – 5 MESES

O bebê já tem ouvidos formados, assim, consegue ouvir os batimentos cardíacos da mamãe.

As tubas uterinas estão posicionadas corretamente, caso seja uma menina.

Nesse momento ainda está em desenvolvimento a vérnix caseosa, que é uma cobertura branca na pele, que protege e hidrata, prevenindo infecções e regularizando a temperatura do corpo do nenê.

Nesse mês, o bebê tem em média 27,4 centímetros e pesa 476 gramas, além de que é possível sentir seus movimentos.

Aqui, há o aparecimento da linha mais escura entre a barriga e a região genital, que é derivada das alterações hormonais, além de contrações mais leves.

23 ATÉ 27 SEMANAS – 6 MESES

Final do segundo semestre, neste momento o bebê começa a abrir os olhos, além de ter uma programação de sono e um paladar mais desenvolvido.

Além disso, o nenê consegue ouvir os estímulos externos, reagindo a toques ou barulhos mais altos.

Nesse momento, o bebê possui cerca de 34,7 centímetros e pesa 1,03km.

A mulher consegue sentir os movimentos com mais intensidade e se comunicar com ele(a).

28 ATÉ 31 SEMANAS – 7 MESES

O 7º mês marca o começo do último trimestre da gestação, nesse momento, o cérebro está se desenvolvendo, assim, as necessidades nutricionais do bebê são maiores.

O bebê já se mexe mais, reconhece a voz da mãe e tem reação a luzes e sons.

Nesse mês, o bebê já possui 40,3 centímetros e tem 1,7kg.

É comum que a mulher sinta:

  • Dores nas costas;
  • Dor pélvica;
  • Prisão de ventre.

Esse é o momento de preparar todos os itens para a chegada do nenê, como bolsa de maternidade e todo o enxoval.

32 ATÉ 35 SEMANAS – 8 MESES

Os pulmões estão mais desenvolvidos, produzindo o surfactante pulmonar, substância que ajuda na troca de oxigênio pela respiração após o nascimento.

Aqui, o bebê já tem 45,5 centímetros e 2,5kg, além de iniciar os movimentos da cabeça, ter o sistema digestivo formado e os ossos ficam mais fortes.

Essa é uma das fases mais desconfortáveis para a mulher, principalmente pelo inchaço das pernas e menor espaço de movimentação do bebê.

36 ATÉ 42 SEMANAS – 9 MESES

Aqui, o bebê continua seu crescimento e ganho de peso. A pele fica mais fina e lisa, além do desaparecimento gradual do lanugo.

Nesse momento, a maioria dos bebês já estão em posição de nascimento: com a cabeça para baixo.

Mas, pode acontecer de alguns demorarem mais para virar, o que deve ser observado pelo médico até o final da gestação.

Aqui, o bebê já tem 51,2 centímetros e cerca de 3,5kg.

Caso o parto não aconteça de forma natural até as 41 semanas e 3 dias, é comum que aconteça a indução, onde é administrado ocitocina na corrente sanguínea da mãe para o estímulo das contrações uterinas, ou, a realização da cesariana.

E você, em qual período está da gravidez? Comente abaixo e não deixe de compartilhar sua experiência!

Lista do que levar para a maternidade: Itens essenciais!

Então o grande momento chegou: é a hora de ir até a maternidade e finalmente ver a tão esperada “carinha”!

A ansiedade toma conta de toda a família e principalmente da mamãe, que tem todo um trabalho de parto pela frente, seja ele normal ou cesárea – além dos dias de recuperação posteriores.

Assim, é primordial se preparar para esse momento com muita atenção e cuidado, por isso, a Fazendo Arte Baby preparou uma lista do que levar para a maternidade.

Confira abaixo o checklist e tenha muito mais praticidade no dia a dia!

 

A mala de maternidade, ou o kit – tudo depende da necessidade e gosto pessoal dos envolvidos – deve conter todos os principais itens para os primeiros dias do recém nascido e da mamãe.

Logo no momento em que o pequeno serzinho vem ao mundo, há um período de adaptação, de conhecimento e claro, de conexão com tudo o que está acontecendo ao seu redor.

Com os primeiros dias geralmente no hospital, é preciso estar munido de todos os itens essenciais para enfrentar esses próximos momentos com serenidade e conforto.

MALA DO BEBÊ: O QUE LEVAR?

É preciso que a mala tenha itens para manter o nenê quente e limpo.

Mesmo com um corpinho com temperaturas mais elevadas, a dificuldade de controlar e manter o calor é maior para esse pequeno serzinho, sendo assim, preciso estar sempre atento às necessidades do mesmo.

Não é o momento de usar roupinhas frias ou de mangas curtas, evite a exposição desnecessária!

Confira abaixo quais são os itens obrigatórios que devem constar na sua bolsa de maternidade:

  • 6 bodys;
  • 6 mijões;
  • 6 macacões;
  • 6 pares de meia;
  • Fraldinhas de boca;
  • 1 conjunto de saída da maternidade;
  • 2 mantas;
  • Pomada para assadura;
  • 1 pacote de fralda descartável;
  • 1 escova de cabelo;
  • Algodão;
  • 2 toalhas fraldas;
  • 1 cobertor ou mantinha;
  • 2 casaquinhos com botões na frente;
  • Sabonete líquido de glicerina (PH neutro);
  • Cotonetes;
  • Álcool 70%;
  • 1 sacolinha para roupas sujas.

Vale a pena também entrar em contato com a maternidade ou hospital em questão e verificar se existem alguns itens recomendados pela própria instituição.

Além disso, algumas organizações possuem alguns dos objetos à disposição para os recém papais e mamães, priorizando o conforto e a comodidade.

Informe-se previamente e tenha mais facilidade no dia a dia.

MALA DA MÃE: O QUE LEVAR?

Esse é o momento de maior atenção e concentração que a mamãe deve ter, afinal, independente do tipo de parto escolhido, será preciso respeitar os próximos dias de repouso – tanto para recuperação física quanto mental.

É essencial que todos os itens levados ao hospital atendam a todas as necessidades, além de serem confortáveis e de qualidade.

Os itens obrigatórios que devem estar na mala de maternidade, são:

  • 2 ou mais camisolas, ou pijamas com abertura frontal;
  • 1 roupão;
  • Chinelo ou pantufa para o quarto;
  • Calcinhas confortáveis;
  • Sutiãs para amamentação;
  • 1 cinta pós-parto;
  • Absorventes para os seios;
  • Produtos de higiene pessoal;
  • 1 sacola para roupas sujas;
  • Meias;
  • Absorvente noturno;
  • Chinelo para o banho;
  • 1 muda de roupa para a saída da maternidade;
  • Presilhas de cabelo;
  • Almofada de amamentação.

Muitas mães querem ficar bonitas logo após o parto, por isso, caso possível e permitido pelo hospital, levar maquiagens é uma ótima pedida.

MALA DO PARCEIRO(A): O QUE LEVAR?

Caso a mamãe vá para o processo de cirurgia acompanhada, é preciso que alguns itens sejam separados para o parceiro(a).

Por isso, confira abaixo o que deve constar na mala para que todos estejam bem confortáveis e amparados:

Pijama;

Lanchinhos;

Produtos de higiene pessoal;

Sapatos confortáveis;

Chinelo;

Muda de roupa;

Cueca/calcinha;

Celular e carregador.

QUANDO ARRUMAR A MALA DE MATERNIDADE?

É importante levar em conta que a gestação pode ser rodeada de muitas surpresas, afinal, pode ser que o bebê seja um pouquinho apressado e tantas outras possibilidades interfiram na chegada do mesmo.

Dessa forma, procure deixar com que todo o kit de maternidade esteja preparado três meses antes da data final da gravidez.

Caso ainda não tenha todos os itens prontos, é uma boa ideia separar pelo menos o básico, assim, se algo sair do previsto, não será uma correria por completo.

COMO ESCOLHER A MALA DE MATERNIDADE?

Se você ainda não tem ideia de qual será o seu modelo escolhido de mala de maternidade, confira abaixo algumas dicas que podem te ajudar durante esse processo de escolha:

Tamanho: verifique qual é a quantidade de espaço mínima para que você possa levar todos os itens tanto de sua família, quanto do bebê com conforto e praticidade;

Comodidade: se você quer ter as mãos livres, a dica é que invista em uma boa mochila, enquanto isso, se gosta de ter acesso mais fácil aos itens, uma bolsa a tiracolo é indicado;

Praticidade: para passeios mais rápidos como ir ao médico, ao mercado, ou até a farmácia mais próxima, é interessante investir em frasqueiras e mochilas de tamanho menor.

Muitas famílias optam pela escolha de um kit completo de maternidade, assim, têm-se acesso a todas as possibilidades de uso citadas acima, além do poder de escolha.

Uma dica interessante é sempre ter itens de sobra, afinal, nunca se sabe quando o nenê (ou até mesmo a mamãe!) poderá ter algum enjoo fora de época ou demais adversidades do dia a dia.

Ao saber quais são os seus gostos pessoais, entender mais sobre o seu dia a dia com o bebê e todas as tarefas que executará, fica muito mais simples escolher qual modelo é o mais propício.

Aqui na Fazendo Arte Baby você encontra vários modelos, peças únicas e claro, com o design e qualidade singular e inigualável que você já conhece.

Ficou com dúvidas sobre algum modelo? Entre em contato pelas nossas redes sociais ou por nossos meios de contato, nossa equipe estará sempre pronta para esclarecê-las!

Como escolher sua bolsa maternidade?

Uma das dúvidas mais comuns das mães e pais – sejam eles de primeira viagem ou não -, é sobre como escolher a bolsa de maternidade ideal.

Se essa é a sua questão, nós, da Fazendo Arte Baby, trouxemos uma análise completa para que você possa entender quais são as especificações de cada uma delas, detalhes e muito mais.

Entender qual ou quais modelos atendem suas necessidades é essencial para ter uma gestação e acompanhamento do bebê com muito mais conforto. Confira abaixo!

Como escolher a bolsa de maternidade ideal? Confira as dicas!

 

Bolsas Maternidade
    

Leia abaixo dicas essenciais para que possa escolher as bolsas perfeitas para uma gestação saudável e confortável!

1 – Verifique a qualidade do tecido

Nenhuma mãe ou pai quer ter problemas com alças arrebentadas, produtos rasgados ou que não tenham a capacidade necessária para abrigar todos os itens primordiais do dia a dia, certo?

Por isso, saber qual é o tecido que melhor atende às demandas é primordial antes de se apaixonar pelos vários modelos que existem!

Opte por materiais sintéticos que tenham durabilidade, sejam impermeáveis e de preferência térmicos, ideais para enfrentar a rotina corrida de médico, casa e trabalho.

2 – OBSERVE AS DIVISÕES

Outro detalhe que deve-se ter atenção na hora de escolher o modelo ideal de sua bolsa de maternidade é sobre a quantidade de divisões disponíveis.

É preciso que ela contenha espaços propícios para:

  • Lenços umedecidos;
  • Fraldas;
  • Toalhinhas;
  • Lanchinhos;
  • Mamadeira;
  • Brinquedos;
  • Remédios.

E tudo aquilo que é indispensável para o dia a dia, o que no final das contas, são vários produtos e itens que precisam ser utilizados.

Nesse caso, é preciso escolher bolsas ou mochilas que possuem vários compartimentos separados, de fácil higienização e com flexibilidade.

O mínimo indicado são quatro espaços, mas, é essencial que os papais e mamães verifiquem quais são as necessidades específicas de cada nenê.

3 – MOCHILA VS BOLSA

Uma dúvida muito comum é sobre a escolha entre a bolsa de maternidade ou a mochila, mas afinal, qual dos modelos escolher?

A bolsa é ideal para quem quer ter os itens mais perto da mão e com maior facilidade de alcance, além de ser geralmente mais leve e com espaço mais compacto.

Enquanto isso, a mochila é mais confortável por não sobrecarregar somente um ombro, deixando as mãos livres para segurar o bebê ou demais ações, sem falar na maior capacidade de espaço disponível.

Quanto ao tamanho, é possível encontrar várias possibilidades e estilos, como é o caso da mochilinha Safari Fazendo Arte Baby P ou até mesmo a Bolsa de Maternidade Glitter Preto.

Nesse caso, é preciso avaliar quais são as necessidades da família e assim, escolher o modelo que mais combina.

4 – ESCOLHA O TAMANHO IDEAL

Mesmo que esse tópico já tenha sido brevemente apontado anteriormente, essa é uma questão que merece muita atenção e cuidado na hora de escolher a sua peça ideal.

Independente se a sua escolha é mala, bolsa, frasqueira, mochila ou até mesmo um combo com mais de uma delas, é importante compreender os diferentes tamanhos e funções.

Confira abaixo:

  • Mala de maternidade: ideal para quem viaja bastante e deseja ter itens maiores como cobertores ou pijamas sempre por perto;
  • Bolsa de maternidade: para quem quer praticidade e levar produtos essenciais para o dia a dia;
  • Frasqueira: para passeios mais rápidos, aqui pode-se levar papinhas, frutinhas, leite e pequenos acessórios para uma ida ao médico, por exemplo;
  • Mochila: para quem quer conforto no dia a dia, mais espaço e ter as mãos livres;
  • Mala de rodinhas: assim como o modelo da mala, ela é indicada para quem quer carregá-la com mais mobilidade, além de que pode ser levada na cabine interna do avião.

Primeiro, é preciso entender sobre as particularidades de cada pessoa, definindo assim a quantidade de espaço precisa, seja para passeios curtos ou viagens mais longas.

O ideal é sempre evitar aqueles itens que sejam muito pequenos ou extremamente grandes: apostar em modelos meio termo é ideal para garantir a autonomia e espaço preciso.

5 – PRIORIZE O CONFORTO

Antes de comprar a bolsa ou peça dos seus sonhos, é super recomendado que você faça o teste antes de efetivar a decisão!

Vá até a loja mais próxima de você e assim, verifique os seus modelos preferidos, ande com eles, posicione da maneira que mais gosta e assim, tenha mais certeza ainda do que está escolhendo.

O conforto deve ser o fator principal de escolha, por isso, observar alguns detalhes podem te ajudar nessa decisão:

  • Quantidade de alças;
  • Alças de mão;
  • Alças de braço;
  • Regulagem das alças;
  • Fecho de velcro ou com botão;
  • Quantidade de zíperes.

Tudo isso vai interferir no momento de optar pelo modelo com mais comodidade, a estética desejada e claro, seu bolso!

6 – DEFINA SEU ESTILO!

Por fim, porém, nem um pouco menos importante, é essencial que você saiba qual é o estilo, desenho ou modelo que está procurando!

Dessa maneira, o filtro ficará muito mais fácil, simples e assertivo, afinal, de nada adianta desejar uma mochila azul marinho e estar olhando modelos cor de rosa, por exemplo.

Dicas Extras!

Agora que você já sabe algumas questões primordiais para escolher o tão desejado modelo, confira algumas dicas rápidas que devem estar no seu “crivo” na hora de bater o martelo:

  • Defina o valor: assim como o estilo que você deseja comprar, é preciso saber exatamente qual a quantia pode ser gasta para seu kit ou peça de maternidade, afinal, os valores são diferentes entre si;
  • Compre com antecedência: assim como todos os outros itens de gravidez, procure não deixar nada para depois, afinal, bebês podem nascer de surpresa e revirar sua vida (mais um pouquinho, rs) de cabeça para baixo!;
  • Atente-se a limpeza: outra dica essencial é ter atenção em como deve ser executada a limpeza, ação que quanto mais simples e mais eficaz, melhor será para o dia a dia corrido de quem recém tem filhos.

Gostou das nossas dicas?

Aqui na Fazendo Arte Baby, pensamos em todos os momentos de sua gestação, por isso, investimos não somente nos produtos de melhor qualidade e design único, mas também no carinho e cuidado que todos papais e mamães desejam!

Confira todos os nossos modelos em nosso e-commerce ou entre em contato com a nossa equipe de vendas!

Mochila Maternidade: porque escolher esse modelo?

Uma dúvida muito comum por parte dos papais e mamães durante a gravidez é sobre a escolha dos itens que vão auxiliar na gestação e também na pós maternidade.

A questão pode ser desde qual bebê conforto é o mais indicado, a marca de fralda mais aconselhada e claro, porque escolher uma mochila maternidade?

Se essa é a sua questão, confira aqui quais são as principais razões para selecionar esse modelo em questão, entenda os benefícios, desvantagens e dicas para não errar!

MOCHILA MATERNIDADE: PORQUE ESCOLHER ESSE MODELO?

A mochila maternidade já existe há algum tempo no mercado, principalmente porque são muitas coisas que precisam ser carregadas diariamente quando se tem um bebê, seja ele recém nascido ou até em idades mais avançadas.

Porém, com mais tecnologia, estilos e modelos, hoje pode ser mais difícil escolher a sua mochila ideal!

Veja abaixo algumas das razões do porquê escolher essa peça ao invés das demais e tenha atenção a certos detalhes para ter uma experiência única!

1 – PRATICIDADE

Um dos principais pontos de comprar uma mochila maternidade é ter mais praticidade no uso durante o dia a dia.

Com os braços livres, fica muito mais fácil de lidar com afazeres simples, como: pegar ônibus, pagar coisas no caixa, atender o bebê e até mesmo o próprio telefone.

Essa não é uma ação tão simples com bolsas a tiracolo ou que cruzam o peito, ainda mais em casos em que se está carregando o bebê em um sling ou nos próprios braços.

Por isso, esse é um ponto que vale a pena pensar antes de optar entre uma bolsa ou uma mochila de maternidade.

2 – MAIS ESPAÇO

As mochilas atuais possuem uma grande quantidade de espaço disponível

  • Bolsos frontais;
  • Bolsos laterais;
  • Bolsos externos;
  • Bolsos superiores;
  • Bolsos internos.

São muitas possibilidades!

Um bom exemplo de variedade de bolsos é o modelo multifuncional, que você encontra aqui na Fazendo Arte Baby Store, disponível com muitas estampas e tecidos, sempre com a qualidade que você já conhece!

3 – DIFERENTES MODELOS

Como citado anteriormente, a multifuncional tem bastante espaço para as mamães e papais que querem simplicidade, estilo e muita inovação no dia a dia.

Mas, existem outros modelos, como é o caso da mochila térmica, modelo que é inteiramente térmico, possui um tamanho reduzido e é mais usado para afazeres simples da rotina, como:

  • Ir até o médico;
  • Uma visita até a farmácia mais próxima;
  • Aquela passadinha no mercado;
  • A visita aos domingos na casa dos avós.

E tantas variações! O principal ponto a ser levado em consideração aqui, é a praticidade, o cuidado e o espaço mais compacto, facilitando todo o processo do dia a dia.

4 – NUNCA SAI DE MODA

Ela pode ser usada para auxiliar no começo da maternidade, porém, isso não restringe o seu uso posterior, da qual pode ser adotada pela mamãe ou papai nos afazeres diários.

Quando a criança ficar maior ainda, é possível que o uso dela seja repassado para a ida até o colégio, na casa de amiguinhos ou atividades extracurriculares, por exemplo.

Por conter um design único e diferenciado, ela não fica restrita ao uso somente de quando o bebê é recém nascido, basta ter criatividade e inserir o seu uso em demais afazeres da rotina.

5 – PARTES TÉRMICAS

Os modelos da Fazendo Arte Baby Store contam com duas possibilidades: a multifuncional, que possui bolsos específicos térmicos, ou, a inteira térmica, que tem todos os seus bolsos e divisórias com essa tecnologia.

Nesse caso, muitos pais escolhem os dois modelos, tanto pela praticidade quanto pela maior possibilidade de uso em diferentes situações do dia a dia.

CONFIRA OS MODELOS DA FAZENDO ARTE BABY!

Confira abaixo qual é a diferença entre cada uma delas e escolha o modelo que mais te agrada:

MOCHILA MULTIFUNCIONAL

Com maior disposição, o modelo multifuncional possui:

  • Porta chupeta;
  • Duas alças de mão;
  • Alças de costas;
  • Bolso frontal térmico;
  • Bolso com saída para lenços umedecidos;
  • Compartimento interno para itens de higiene;
  • Bolso para acesso fácil ao fundo da mochila – não há a necessidade de tirar tudo de cima para pegar um item.

Além de todas essas vantagens exclusivas, você ainda tem a possibilidade de escolher entre várias estampas e tecidos. Clique aqui e confira!

MOCHILA TÉRMICA

Já a mochila térmica possui um tamanho reduzido, porém, ideal para quem é mais prático ou para passeios mais rápidos.

Ela possui:

  • 4 bolsos externos – todos térmicos!
  • Bolso interno para separar itens de higiene;
  • Alça de mão;
  • Alças de ombro reguláveis.

Ficou interessado(a)? Clique aqui e veja mais modelos e escolha aquele que mais gosta (essa será uma missão bem difícil!).

DICAS PARA LIMPAR A MOCHILA DE MATERNIDADE!

Os modelos Fazendo Arte são todos impermeáveis, portanto, basta ter um paninho com detergente neutro, um pouquinho de água e uma esponja para auxiliar na limpeza externa.

Lembre-se de utilizar movimentos leves, esfregar com calma e aplicar produtos que não mancham!

Já para a parte interna, pode-se usar álcool em gel, visto que é toda forrada. Em qualquer outra das partes, não é recomendado o uso de químicos para a limpeza!

Confira mais alguns cuidados:

  • Não lavar em máquina de roupas;
  • Não colocar na secadora.
  • Não deixar de molho;
  • Não torcer;
  • Secar à sombra.

Essas são dicas úteis e simples de aplicar no momento da limpeza de sua peça, assim, você evita demais problemas e aumenta a durabilidade e tempo de vida de seu produto.

Com os produtos Fazendo Arte Baby, você tem a certeza de estar comprando qualidade, design único e melhor atendimento!

Basta escolher aquele modelo que é mais “a sua cara” e pronto!

WhatsApp chat